segunda-feira, 5 de novembro de 2012

DESTAQUE : Matéria do portal mídia net de Guarabira destaca índio surfista da Baía da Traição

Elivelton
Elivelton,mais um potiguara surfista.
FOTO/DIVULGAÇÃO : Portal Mídia Net.

Índio da Baía da Traição é destaque no portal Mídia Net de Guarabira,leia a matéria aqui no Arauto Mamanguapense.Clique em "mais informações" e leia a matéria completa


Ele nasceu e vive até hoje na Aldeia Forte Potiguara, na Baia da Traição, litoral da Paraíba. E hoje ganha destaque nas ondas, fora de sua tribo indígena e talvez seja o primeiro índio a executar aéreos. Aos 15 anos de idade, Elivelton Santos, da equipe Natural Art, é uma das grandes revelações do surf brasileiro e os resultados comprovam essa condição.
Em 2010 sagrou-se campeão brasileiro da categoria iniciantes (com duas vitórias e dois segundos lugares nas quatro etapas) e este ano é o líder da mirim e também está invicto no Circuito Nordestino Amador.
Orgulhoso de ser índio e ainda morar com a família na Tribo dos Potiguaras, Elivelton começou a surfar, por incentivo de sua prima e também grande destaque do surf nacional, Diana Cristina, a Tininha, que é da mesma aldeia. Foi ela a responsável pela primeira prancha. “Minha mãe (Maria) não deixava, até que a Tininha me deu uma prancha e ganhei o prêmio revelação num campeonato aqui na Baia da Traição”, conta o surfista orientado, desde o início por Arnaldo Badeco e agora no Circuito Brasileiro por Neto Neves, técnico da equipe Natural Art.
Além da prima, Elivelton teve como “espelho” para evoluir nas manobras a experiência de Saulo Carvalho e do ídolo Fábio Gouveia. Outra inspiração vem de filmes de surf, com destaque para Dane Reynolds e Taj Burrow.
Perto de sua aldeia, ele tem lugares privilegiados de ondas, como Baia da Traição, Barra de Camaratuba e Baia Formosa. O início nas disputas começou ali mesmo, na Baia da Traição, e logo começaram as viagens, primeiro pelo Nordeste. “Teve um competição em Recife e o meu tio, pai da Tininha, me levou e eu ganhei. Depois, comecei a viajar”, lembra.
“Desenvolvi bastante o meu estilo com o Surf Escola e outros eventos. A Federação Paraibana foi outra grande responsável por eu chegar até aqui e hoje represento o meu Estado”, comenta Elivelton, também realçando a boa fase. “O meu pai (Hélio) sempre me mostrava o Fábio Gouveia competindo e me espelhava nele. Agora que conquistei alguns títulos, a vontade de melhorar no surf é maior ainda. Espero poder continuar me destacando para chegar no WQS”, completa.
Saiba mais sobre os Potiguaras
Os Potiguaras é um grupo indígena que habitavam o litoral dos estados da Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará, quando os portugueses e outros povos europeus chegaram ao Brasil.
Nos dias atuais estão localizados no norte da Paraíba, junto aos limites dos municípios de Rio Tinto, Baía da Traição e Marcação no território na qual já foi todo da cidade histórica litorânea de Mamanguape,situada vizinha a Rio Tinto, e no Ceará, nos municípios de Cratéus, Monsenhor Tabosa e Tamboril.
Falam o potiguara, idioma da família tupi-guarani e atualmente, são o único povo indígena oficialmente reconhecido no estado da Paraíba. Sua população gira em torno de 13.500 pessoas, sendo uma das maiores do Brasil e a maior do Nordeste etnográfico – estados do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e a parte setentrional da Bahia.
Estão distribuídos em 37 localidades, sendo que 29 são consideradas aldeias, além da forte presença nas áreas urbanas dos municípios de Baía da Traição, Marcação e Rio Tinto.
Processos migratórios também levaram contingentes significativos dos Potiguaras a habitarem cidades como Mamanguape, João Pessoa, Cabedelo, Bayeux e Santa Rita, na Paraíba, e Canguaretama, Baía Formosa e Vila Flor, no Rio Grande do Norte.
JOGO RÁPIDO COM ELIVELTON SANTOS
Nome: Elivelton Santos da Silva
Data de nascimento: 05 de junho de 1996
Local de nascimento: Aldeia Forte Potiguara, na Baia da Traição/PB
Posicionamento: Goofy footer
Patrocínio: Natural Art
Prancha: TBC – Thiago Bastos Cunha
Onde treina: Baia da Traição/PB, Barra de Camaratuba/RN e Baia Formosa/RN
Se não fosse surfista: Talvez jogador de futebol
Esporte que mais gosta, além do surf: Futebol
Comida: Peixe, cuscuz e camarão
Bebida: Suco de caju, acerola e maracujá
Hobby: Ouvir música
Música: Forró e reggae
Filmes: De artes marciais, com Bruce Lee
Lazer: Ficar em casa e curtir minha família
Ídolo na vida: Tenho dois, meu pai (Hélio) e minha mãe (Maria)
Ídolo no esporte: Fábio Gouveia
Ídolo no surf: Fábio Gouveia, Tininha (Diana Cristina) e Saulo Carvalho
Melhor onda: Baia Formosa/RN
Melhor viagem: Peru 2011
Sonho: Ser campeão mundial profissional de surf

Redação O arauto Mamanguapense com matéria do portal mídia net
Postar um comentário