terça-feira, 30 de agosto de 2011

Governo vai reduzir a mistura de álcool na gasolina de 25% para 20% Decisão foi tomada nesta segunda-feira, em reunião no Palácio do Planalto. Medida entra em vigor em 1º de outubro e vale por tempo indeterminado.

O governo decidiu que vai reduzir a mistura de álcool na gasolina de 25% para 20%. Essa decisão foi tomada no início da noite desta segunda-feira (29) numa reunião no Palácio do Planalto entre a presidente Dilma Rousseff; o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão; o ministro da Fazenda, Guido Mantega; o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro; e a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann.
De acordo com Lobão, a medida entra em vigor no dia 1º de outubro e vai valer por tempo indeterminado. "Vamos modificar a resolução no momento em que acharmos que temos segurança", disse o ministro.
Lobão afirmou que esta é mais uma "medida de precaução" do governo contra o risco de desabastecimento de etanol no mercado brasileiro e o aumento do preço do produto para o consumidor. A oferta do combustível não vem acompanhando a demanda nos postos.
Devido à mistura, o aumento do preço do etanol também estava impactando no preço da gasolina. A decisão desta segunda-feira, porém, deve levar o Brasil a importar mais gasolina, pois as refinarias do país já produzem no limite da capacidade.
"Temos que garantir o abastecimento [de etanol] olhando para este ano e para o próximo também. Porque verificamos que a safra do próximo ano também não será muito melhor que a atual. Então, temos que tomar providências desde logo, para garantir o presente e o futuro", declarou ele.
Estoque
O ministro disse ainda que o governo deve divulgar nos próximos dias uma medida provisória para incentivar o aumento da produção e estocagem do etanol no país. Segundo Lobão, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, está finalizando os detalhes da medida, que inclui a criação de linhas de crédito para produtores.




Da Redação O Arauto Mamanguapense
clenilsonpinto@yahoo.com.br
Postar um comentário