sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Justiça decreta prisão do Comandante Geral da Polícia Militar da Paraíba

O juiz da 3ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Campina Grande, Ruy Jander, decretou a prisão do Comandante geral da Polícia Militar, Coronel Euller Chaves e do comandante do Centro de Ensino da PM, Coronel Carvalho, por descumprimento de uma ação judicial.

A decisão do juiz Ruy Jander foi tomada na tarde desta quarta-feira (dia 26), em função do fato de que os dois militares se negaram a cumprir uma decisão da Justiça que previa a promoção de alguns militares.

O QUE DIZ EULLER

O comandante geral da Polícia Militar, Coronel Euller Chaves, disse que até às 19 horas desta quarta-feira (dia 26) não havia recebido nenhum comunicado informando a decisão do juiz da 3ª Vara da Fazenda de Campina Grande, que pediu a prisão preventiva dele e do comandante do centro de Ensino da PM, Coronel Carvalho.

Ele afirmou que não entendeu a decisão do juiz, pois havia cumprindo as determinações da justiça. O coronel explicou que a ação judicial que provocou o pedido de prisão preventiva dele, foi provocada por um grupo de seis soldados que fizeram provas para o Curso de Formação de Sargento e não atingiram a média.

Eles entraram com uma ação na justiça e conseguiram o direito de fazer o CFS. No entanto, o curso já estava em andamento, mas por determinação do Comando Geral da PM, eles foram matriculados e foi dada a eles a garantia de participação no próximo curso do CFS do Centro de ensino.

O coronel contou que eles não foram incluídos na turma imediatamente porque as aulas já estavam em andamento e também por falta de estrutura física no Centro de ensino para acomodá-los, mas ficaram com a vaga garantida no próximo CFS.

Ele lamentou a decisão da justiça e revelou que vai entrar com um habeus corpus para ficar em liberdade.
 
Da Redação O Arauto Mamanguapense
clenilsonpinto@yahoo.com.br
Postar um comentário