quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Exames confirmam que tumor de ex-deputado federal Roberto Jefferson é maligno

Exames confirmaram nesta quarta-feira (1º) que era maligno o tumor retirado do pâncreas do ex-deputado Roberto Jefferson, 59, no último sábado.

Ele terá que se submeter a quimioterapia para tratar o câncer. Segundo a assessoria de Jefferson, o tumor foi considerado de gravidade leve e os médicos veem 90% de chances de cura.

De acordo com boletim divulgado pelo Hospital Samaritano, do Rio de Janeiro, o foco maligno do tumor é inferior a 2 centímetros. Os médicos afirmam ainda que a doença está em estágio inicial.

A cirurgia realizada no sábado teve duração de oito horas. Na operação foi retirada parte do estômago, parte do pâncreas, do duodeno e ainda de parte do canal biliar.

O boletim médico cita uma cirurgia que o ex-deputado fez há 12 anos para reduzir o estômago.

Os médicos dizem que não aconteceram complicações após a operação e que as medicações já foram suspensas. Apesar disso, Jefferson se alimenta por uma sonda, mas respira sem ajuda de aparelhos.

Réu no processo do mensalão, o ex-deputado teve a doença diagnosticada às vésperas do início do julgamento no STF (Supremo Tribunal Federal), marcado para esta quinta-feira (2).

Ele denunciou o esquema em entrevista à Folha em 2005 e responde pelas supostas práticas de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Jefferson admite ter recebido R$ 4 milhões do valerioduto, mas diz que o dinheiro foi repassado pelo PT para saldar dívidas eleitorais do PTB.

O ex-deputado chegou a atribuir o surgimento da doença à pressão que diz receber desde que delatou o esquema.

Da Redação O Arauto Mamanguapense
Com informações do UOL
clenilsonpinto@yahoo.com.br
oarautomamanguapense@gmail.com
Postar um comentário