domingo, 4 de novembro de 2012

Reserva de água na Paraíba está pela metade e governo prorroga emergência em 170 municípios Com a seca, nos 122 reservatórios do Estado, nível da água foi reduzido em 48,7% do total; decreto do governador será publicado na próxima semana e prorroga emergência em 180 dias.

  Seca no interior da Paraíba
Serão prorrogados, por mais 180 dias, os decretos de situação de emergência de 170 municípios paraibanos por causa dos efeitos da estiagem. A decisão do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, foi tomada após reunião com o Comitê Integrado de Enfrentamento à Estiagem. A falta de água nos principais mananciais do Estado preocupa. Os 122 reservatórios têm capacidade máxima para acumular 3,9 bilhões de metros cúbicos d’água. Hoje, o volume de água nos açudes e barragens é de cerca de 1,8 bilhão de metros cúbicos. Ou seja, quase  na metade da capacidade do acúmulo de água (48,7%) - 2,1 bilhões de metros cúbicos a menos do que volume total. O documento será publicado no Diário Oficial do Estado nos próximos dias. O prazo do decreto anterior vence nesta segunda-feira (05). Coutinho tomou a decisãoAtualmente, no Estado existem 684 carros pipas abastecendo áreas urbanas e rurais. São 239 carros pipa do Estado e 445 do Exército. A Companhia de Desenvolvimento dos Recursos Minerais (CDRM) recuperou até o momento 169 poços artesianos. A Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) está acompanhando diariamente o volume de água nos 122 reservatórios monitorados pelo órgão. Decisões de abertura e fechamento de comportas também estão sob controle rigoroso. A agência também fez uma simulação do volume dos mananciais pelos próximos dois anos, no caso de a estiagem se manter nos níveis deste ano. No campo da Secretaria Executiva da Agricultura Familiar, até o momento existe a captação de recursos na ordem de R$ 18 milhões por meio do Programa Nacional de Agricultura Familiar. “Nós temos contratados hoje R$ 6 milhões dentro do Pronaf Estiagem e mais R$ 12 milhões no Pronaf geral. O dinheiro já está com os produtores rurais para superar a situação adversa provocada pela seca’, disse o secretário Alexandre Eduardo Araújo. O governo distribui ração animal para mais de 20 mil produtores rurais. Já foram distribuídos 16,8 mil toneladas, das 19 mil anunciadas. O outro programa de complementação alimentar para os rebanhos é executado pela Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas (Empasa) e teve início no último dia 30. O Estado informa que investe R$ 7 milhões na distribuição com preço subsidiado de até 50% na silagem de milho ou sorgo, torta de algodão e farelo de soja. Foram adquiridas 4.225 toneladas de farelo de soja e torta de algodão e 4.400 toneladas de silagem de milho e sorgo.

Da Redação O Arauto Mamanguapense
Com Portal Correio
clenilsonpinto@yahoo.com.br
Postar um comentário