quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Paraibano é condenado a quase 99 anos de prisão contínua

A Justiça condenou Lindemberg Alves no início da noite desta quinta-feira (16) a 98 anos e dez meses de prisão pela morte de Eloá Pimentel e pelos outros 11 crimes dos quais era acusado. A sentença foi proferida pela juíza Milena Dias no Fórum de Santo André, no ABC paulista, onde o julgamento começou na manhã de segunda-feira (13).  
daniela-hashimoto-HG
DIVULGAÇÃO : DAIA OLIVER/R7
Além do cárcere e assassinato de Eloá Cristina, Lindemberg foi considerado culpado pelo crimes de: tentativa de homicídio qualificado por motivo torpe contra Nayara Rodrigues da Silva, amiga de Eloá; por outra tentativa de homicídio qualificado, com finalidade de assegurar a execução de outros crimes, contra o policial militar Atos Antonio Valeriano; cárcere privado de Nayara e dos adolescentes, colegas de Eloá, Victor Lopes de Campos e Iago Vilera de Oliveira; cárcere de Ronikson Pimentel dos Santos, irmão de Eloá; e disparos de arma de fogo. 
Apesar da pena ser  de mais de 98 anos, pela lei brasileira, o condenado só pode ficar 30 anos na cadeia. 
No entendimento da juíza, o réu agiu de forma fria e premetida e não admiu que Eloá poderia, por vontate própria, terminar o relacionamento.
Os jurados encerraram a votação na sala secreta por volta de 16h50. Após as argumentações dos dois lados, a promotora Daniela Hashimoto não quis usar seu direito de réplica e a juíza elaborou 49 perguntas para que os jurados votassem.
Do PORTAL R7.COM
Postar um comentário