terça-feira, 23 de outubro de 2012

Começa nesta terça racionamento em nove municípios; algumas localidades só terão água por um dia na semana

Sem água nas torneiras
Sem água nas torneiras
A Companhia de Águas e Esgotos da Paraíba (Cagepa) iniciará um racionamento em oito municípios que estão localizados nas regiões do Brejo e Agreste. Alguns deles terão água apenas um dia na semana.O racionamento começa nesta terça-feira (22). Não há previsão para o término das interrupções nos abastecimentos, mas deverá ser finalizada apenas quando o volume de água dos reservatórios se normalizar com a chegada das chuvas.
Segundo a Cagepa, o objetivo é evitar um colapso na distribuição de água na Paraíba.
O presidente da empresa, Deusdete Queiroga, lembrou que este ano o índice pluciométrico está abaixo do esperado. “Em 2012, choveu pouco, por isso alguns reservatórios estão com capacidade limitada. Se essas medidas não fossem tomadas agora, poderiam haver um colapso, até o final do ano algumas cidades poderiam ficar sem abastecimento”, disse.
No região do Brejo paraibano, as populações dos municípios de Bananeiras, Solânea, Cacimba de Dentro, Caiçara, Logradouro, distritos de Cachoeirinha e Rua Nova vão sofrer racionamento a partir desta terça-feira (23).
O município de Bananeiras, fica a 141 quilômetros de João Pessoa, com uma população de 21.810 habitantes e terá o abastecimento de água interrompido nos finais de semana. A interrupção acontecerá nos finais de semana. Já no próximo sábado (27), a interrupção começa às das 18h e o abastecimento só será retomado na segunda-feira, às 18h.
O manancial que abastece a cidade é Canafístula II. Ele possui capacidade de armazenamento de 4 milhões,102 mil e626 metros cúbicos de água, mas atualmente está com apenas 39% de sua capacidade. Estudos feitos pelos técnicos da Cagepa revelaram que a cidade só seria abastecida até o dia 26 de janeiro de 2013, caso não ocorresse o racionamento.
A prefeita da cidade de Bananeiras, Marta Ramalho (DEM) confirmou que a situação do município é crítica. Ela, porém, afirmou que não foi comunicada oficialmente sobre o racionamento pelo Estado e ficou sabendo pela imprensa. Também garantiu que já tomou providências desde abril, quando solicitou ao Governo Federal instalação de poços artesanais e reforço no abasteciento por dois carros-pipas.
A três quilômetros de Bananeiras, o municípios de Solânea também terá racionamento só nos finais de semana. O município tem atualmente 30 mil e 658 habitantes.
Outro município do brejo paraibano que sofrerá racionamento nos finais de semana, das 18h do sábado às 18h da segunda, é Cacimba de Dentro. O município fica a 201 quilômetros de João Pessoa e tem uma população de 16.817 habitantes.
O município de Caiçara e o distrito de Rua Nova (do município de Belém) são abastecidos pelo açude de Lagoa do Matias que tem a capacidade para de 1 milhão, 239 mil e 883 metros cúbicos de água. Está funcionado atualmente em situação de alerta, com apenas 41% de sua capacidade.
A interrupção nessas localidades irá acontecer já nesta terça e a população só terá água nas torneiras na sexta-feira (26), às 7h. A Cagepa utilizará o esquema de quatro dias com água e três dias sem abastecimento, sempre das 7h da terça até às 7h da sexta-feira.
Rua Nova é um distrito na parte sul do território do município de Belém, a dois quilômetros de distância da sede municipal. Está inserido no trevo rodoviário entre as rodovias PB-073, com destino ao estado do Rio Grande do Norte, e a PB-105 em direção à Campina Grande. Segundo o IBGE, o distrito de Rua Nova possui uma população de aproximadamente 2.639 habitantes.
Com uma população rural estimada em 2.219 habitantes (56,3% do total) o município de Logradouro, a 145 quilôetros da Capital, terá um racionamento mais rigoroso. Nessa localidade a Cagepa anunciou que só terá água um dia na semana, sempre na quarta-feira. A população urbana de Logradouro é de 1.723 pessoas (43,7%).
Na região do Agreste, Remígio e Esperança, que tem 31.095 habitantes, são os dois municípios mais afetados pelo racionamento de água. Além deles, também serão afetados os distritos de Lagoa do Mato, São Miguel e Cepilho.
 O município de Remígio tem população estimada em 17.582 habitantes, sendo 12.954 de moradores da área urbana.
O sítio de Braga, no município de Monte Horebe, também terá o sistema de abastecimento bastante rigoroso. A população terá apenas um dia com água, sempre na quarta-feira.
Monte Horebe fica no Alto Sertão paraibano, na extremidade oeste do Estado.  O município tem clima temperado, com temperaturas máximas de 30 graus e mínimas de 12 graus. A pluviosidade é em torno de 800 milímetros anuais. O inverno começa em janeiro e termina em maio. É banhado pelo rio Piranhas e conta com açudes médios e riachos, sendo os mais conhecidos o de Canoas e de Gravatá. 

Monte Horebe é formado por 33 sítios e um distrito, por nome de Santa Fé.
A previsão da Cagepa é que os racionamentos perdurem até que o volume de água dos reservatórios aumente com a chegada das chuvas.
 A situação preocupa em outros grandes centros. O açude de Boqueirão, que abastece os municípios do Piemonte da Borborema, é um dos 176 mananciais nordestinos hoje com volume abaixo de 40% da capacidade, segundo o último levantamento da Agência Nacional de Águas (ANA). Entre as cidades abastecidas pelo Boqueirão está Campina Grande, a segunda maior da Paraíba.

No Nordeste brasileiro chove (700 mm/ano) praticamente o mesmo que na Europa (790 mm), Ásia (740 mm), África (740 mm) e América do Norte (756 mm). No Brasil como um todo, o índice de chuva é o dobro da média mundial.
No Alto Sertão, outros açudes estão completamente secos, como o que abastece São João do Rio do Peixe. Para compensar, foram abertas as comportas de um reservatório próximo, a Lagoa do Arroz, para alimentar um riacho que banha a sede do município.
Na Paraíba, 195 municípios estão em estado de emergência, por conta da estiagem prolongada.  
 
Da Redação O Arauto Mamanguapense
Com informações do Portal Correio
clenilsonpinto@yahoo.com.br 
Postar um comentário