sexta-feira, 22 de junho de 2012

Unasul faz reunião de emergência sobre situação política no Paraguai

 Presidente do Paraguai enfrentará impeachment
Presidentes dos países da Unasul vão fazer uma reunião de emergência na tarde desta quinta-feira (21) durante a Rio+20 para discutir a situação política no Paraguai, depois de o presidente Fernando Lugo ter sido forçado a desmentir sua renúncia após a abertura, no Congresso, de um processo de impeachment contra ele.

O anúncio da reunião foi feito pelo presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, que também preside o grupo diplomático.

Será feito um pronunciamento oficial no fim do encontro, marcado para as 14h30 no pavilhão 5 do evento.

"Defendemos os princípios democráticos e esta posição para nós é fixa, concreta e inegociável. É a posição que levaremos a qualquer reunião sobre qualquer situação: defenderemos as democracias, as vontades dos povos soberanos", afirmou Santos.

"Essa posição para nós é fixa, concreta e nao negociável", disse

Confirmaram presença, além do próprio Santos, os presidentes do Brasil (Dilma Rousseff), da Bolívia (Evo Morales) e do Equador (Rafael Correa).

Confronto agrário
A pressão política sobre Lugo cresceu nas últimas horas com a aprovação pela Câmara dos Deputados de um processo de impeachment sob o argumento de responsabilidade no confronto entre policiais e camponeses que deixou 17 mortos na última sexta-feira.

A Unasul é um organismo político formado por Brasil, Argentina, Bolívia, Colômbia, Chile, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela.

Da Redação O Arauto Mamanguapense
Com informações  http://www.clickpb.com.br
clenilsonpinto@yahoo.com.br
oarautomamanguapense@gmail.com
Postar um comentário